segunda-feira, 25 de abril de 2011

Frases de Gossip Girl




Às vezes, a única coisa que nos resta é abraçar o outro, e então… Dizer adeus”.
“Alguns dizem que o amor é um rio; alguns dizem que o amor é uma música boba; alguns dizem que o amor está ao nosso redor, nos eleva para onde pertencemos; alguns dizem que o amor é ouvir risadas durante a chuva, mas todos nós sabemos que o amor é um sofrimento.”
“Às vezes, as estrelas alinham-se para dois velhos amores ficarem juntos. Mas, às vezes elas alinham-se para duas velhas chamas queimarem. Está imaginando o que a noite está nos reservando, amor ou fogos de artifício?”

“Cretina, teimosa, egoísta e neurótica, Blair era a síntese da namorada de alto custo.”
“Crescer significa uma coisa: Independência. Todos a queremos. Às vezes usamos outras pessoas para ganharmos com isso. Às vezes, encontramos nos outros. Às vezes, nossa independência vem ao custo de outra coisa. E esse custo pode ser alto. Porque frequentemente para ganhar nossa independência temos que lutar. Nunca desista, nunca se renda”.
“Tem que decidir o que é importante para você. Manter seu orgulho e não ter nada, ou correr o risco e talvez, ter tudo? ”

“A rainha da virgindade não é tão pura quanto finge ser. Quem é seu papai, B? O papai do bebê. Dois caras em uma semana? Me fale sobre indecência, ou devo dizer, ser indecente?”
“Quando chega ao fim mais um feriado, gostaria de listar todas as coisas pelas quais sou grata. Sou grata porque não importa o quanto as coisas fiquem complicadas, amizades antigas podem ser “reanimadas”. Sou grata pelos novos relacionamentos que nos ajudam a perceber o quanto nos distanciamos de quem éramos. E o quão próximos ficamos quando podemos ser nós mesmos. Sou grata por saber que não importa o que digam, você pode voltar pra casa, sendo a sua ou não. Pelo que sou mais grata? Como, em um dos dias mais solidários, as pessoas ainda fazem coisas imperdoáveis.”
“Eu sei que ódio é uma palavra forte, mas tudo bem : somos adolescentes. Temos de odiar as pessoas ás vezes, especialmente aquelas que nem são nossos parentes e que não pedimos para conhecer”
“Existem três coisas que fazemos sozinhos. Nascemos, morremos, e se estivermos no ultimo ano de colégio fazemos vestibular. E enquanto que o teste mede os nossos atributos, se preparar para ele, inevitavelmente traz à tona o pior. Humildade se torna insegurança; esforço se torna obsessão. Alguns optam por se automedicar. Enquanto outros se agarram à segurança de fazer parte de um grupo. E quem normalmente se submete às regras, irá quebrá-las.”
“Mesmo quando achamos que vimos de tudo, a vida ainda pode nos surpreender e ainda podemos surpreender a nós mesmos.”
“Quando o assunto é família, no fundo, ainda somos crianças. Não importa o quão velho fiquemos, sempre precisamos de um lugar para chamar de lar. Porque sem as pessoas que você mais ama, você não pode evitar em se sentir sozinho no mundo. Felizmente, a angústia gosta de companhia. Pelo menos por enquanto.
Se me perguntarem se vamos ao cinema para ver o conto de fadas…”

“Uma rainha adormecida acordou com seu verdadeiro beijo. Uma princesa que coloca sua coroa de lado para progredir. Amantes separados se unindo novamente. Mas a vida nao é um conto de fadas e finais felizes são poucos e raros. Na vida uma jovem rainha vira uma tirana. E leva seus suditos para a gerra.”
“É por isso que precisamos de filmes, para lembrar que apesar de tudo o amor ainda pode nascer nos locais mais improváveis. E algumas vezes até contos de fadas podem se realizar.”
“Se você é o que veste, é melhor vestir a parte que quer. Algumas damas sortudas não fazem nada errado. Elas são perfeitas e tem os acessórios certos. Mas a maioria das garotas se cansam do visual velho, e elas farão quase tudo para ter uma peça nova em folha. E há aqueles com nenhuma visão de si mesmos. Ladrões da moda que irão roubar a camisa de você. Mas o que quer que você vista, esteja sempre para matar”.
“Em matéria de amor e guerra, todas as armas machucam. A pergunta é, quem viverá para lutar mais um dia?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário